top of page

Capim-santo (dhyamaka, bhustrina)

Sabor: Picante e amargo

Pacifica Pitta e Kapha e é neutro para Vata


Muito conhecida entre os brasileiros, essa erva que pode levar tanto o nome de Capim Limão como o de Capim Santo está acostumada com o clima quente da Índia e portanto se adaptou muito bem à nossa terra. Tamanha identificação com o clima permite a erva crescer até mesmo à beira de estradas e em meio a praças e parques.

Pode ser surpreendente que uma erva tão comum e por vezes subestimada faça parte inclusive da descrição de plantas medicinais ayurvédicas, seguindo todos os critérios da farmacologia Ayurveda(Dravya Guna). O Capim Limão, ou Cymbopogonis citratus pela etimologia botânica, é uma das ervas fitoterápicas mais seguras descritas, tendo inclusive sido alvo de pesquisas no combate ao câncer pelo Instituto de Medicina Integrativa da Índia.

Tal levantamento sobre a planta foi capaz de descobrir que o óleo extraído da mesma pode ter efeitos anticancerígenos sobre 12 tipos diferentes de células cancerígenas, levando à destruição e inviabilidade da célula tumoral.


Usos:

Infusão: 3g (folhas secas) ou 5g (folhas frescas) em infusão com 100ml de água. Tomar 100ml de duas a três vezes ao dia.

Leite medicado: 3g (folhas secas) ou 5g (folhas frescas) em infusão com 200ml de leite fervente. Tomar 100 a 200 ml de 2 a 3 vezes ao dia.

Ghee medicado: 50ml uma ou duas vezes ao dia

Terminamos esta introdução ao uso do Capim Limão com indicações de combinações com outras plantas medicinais ayurvedicas descritas na farmacologia indiana:


1-Com funcho, coentro e hortelã como digestivo e anti-gases 2- Com gengibre fresco e açafrão para cólicas menstruais 3- Com alfavaca e canela para febre 4- O óleo essencial da planta pode ser misturado ao óleo de coco ou de gergelim para massagens locais (diluir 1 parte do óleo essencial para 5 partes do óleo vegetal) nos casos de dores, reumatismos, cervicalgias e lombalgias.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page