top of page

A busca incessante pela cura.

Atualizado: 18 de abr. de 2022

Sempre tive uma saúde muito boa e é auspicioso dizer que as pessoas saudáveis são mais felizes que as doentes. E vários estudos vêm confirmando que o inverso também é verdadeiro: pessoas felizes são mais saudáveis que as infelizes. Parece que a felicidade, que nada mais é do que ter pensamentos positivos a maior parte do tempo, provoca alterações químicas no cérebro que, por sua vez, exercem efeitos profundamente benéficos sobre o organismo. Para citar um pesquisador: “Não há um único pensamento distorcido sem que haja também uma molécula distorcida”.

A busca incessante , o começo...

Assim em 2016 quando comecei a sentir uma dor de cabeça infinita no topo, no chakra da coroa. Era uma dor incessante, continua, eu dormia e acordava com dor. Nenhum dos remédios da medicina moderna funcionava, nem mesmo os corriqueiros que eu tinha o costume de usar depois de comer para mais ou beber para muito mais ou computador por demais!

Mesmo sendo espírita e espiritualista, onde poderia ter procurado ajuda, no primeiro momento fui ao médico moderno onde queria algo rápido que cessasse o que eu sentia. Quando sentimos uma dor fica muito difícil decidir pelas terapias alternativas, pois ficamos desequilibrados até para pensar em como resolver a situação. No primeiro atendimento o médico me passou um remédio para dor dizendo ser enxaqueca simples. Comprei, tomei e diminuía a sensação, mas em seguida voltava. Fiz centenas de exames, ressonância e cheguei a visitar em torno de 10 médicos diferentes ás vezes da mesma área como clinico geral e neurologista. Nada resolvia e eu já estava fazendo uma coleção de medicamentos, pois a cada visita mudavam o remédio. No último que fui me passou um tão forte que no momento que tomei a dor passou completamente, mas também todas as minhas sensações foram embora junto. Uma sensação de vazio, de não sentir nada dentro de mim, sentido de morte e de anulação. “Arre baap” ai meu Deus!

Parei no pronto socorro, pois eu em estado vata, já pensando no que poderia acontecer me apavorei! Chegando ao atendimento o plantonista me disse que o efeito era esse mesmo! Oque? Como assim? Foi neste momento que parei de tomar tudo e fui em busca de novas alternativas que depois vim, a saber, que não era uma alternativa apenas, era o meu caminho para o encontro ancestral com esta ciência milenar : O Ayurveda... to be continue

 

...A minha nova alternativa veio por um start, uma luz que chamo de instinto, de o dedo de Deus, do nosso mentor espiritual indicando o caminho no qual devemos estar atento para ouvir e identificar! Passei por um Nutrólogo que me deu o inicio do caminho, melhorando consideravelmente minha dor de cabeça, que já estava em angústia, um pouco deprimida, desanimada mas não entregue ao alento. A primeira coisa que ele me disse é que enxaqueca com certeza eu não tinha pois ele mesmo havia lutado contra a mesma desde que ele tinha oito anos de idade, e junto com o pai que é médico/nutrólogo vinham estudando uma fórmula que diminuísse as crises e os remédios. Para quem não sabe a enxaqueca é um dos tipos de cefaleia (dor de cabeça). A enxaqueca se caracteriza por uma dor pulsátil em um dos lados da cabeça (às vezes dos dois), geralmente acompanhada de fotofobia e fonofobia, náusea e vômito. A duração da crise varia de quatro a 72 horas. Para 90% dos pacientes, o quadro é debilitante e os impossibilita de realizar atividades normais. No caso , eu não tinha nenhum destes sintomas, a luz não me incomodava, muito pelo contrário adorava e amo caminhar ao sol. A música alta, também não me atingia pois continuei com o crossfit, na época e ainda hoje e me sentia melhor naquele ambiente cheio de energias, música e atividades mais intensas. E minha dor era no topo da cabeça, sem náuseas, vômito... Ou seja, não era enxaqueca. Passei a ouvir sons para dormir com fones onde estes emitiam sonoridade para equilibrar os dois lados da mente para relaxar. Dizem que quando estamos em período de dor, nosso cérebro desequilibra pois o estresse, a dor contínua, a falta de resultados, a atenção concentrada no problema nos conduz para um lugar que não é legal, um lugar confuso, triste e vazio de ojas. Ele me passou também, uma fórmula fitoterápica, conduzida através dos meus exames de sangue, as quais foram excelentes para as minhas dores, e ajudaram muito o emocional. Em nenhum momento tive dúvidas ou fiquei insegura com as prescrições pois foi agindo de forma lenta e continua e segui confiante e firme no meu propósito:

achar o equilíbrio para a minha saúde, bem estar físico, emocional e mental!


" Escute os sons da natureza e da mesma forma escute as pessoas. Escute sem impor coisa alguma ao que você está escutando – não julgue, pois no momento em que você julga, a escuta cessa"...

 

...Por algum tempo fiquei no acompanhamento do meu Nutrólogo, depois não por coincidência, resolvi ir a uma nutricionista para melhorar a minha alimentação que acreditava estar deficiente e cheguei em uma que também é Terapeuta Ayurveda e eu quem nem sabia oque era isto! Tive uma análise completa dos meus exames, junto com uma observação do pulso, língua, olhos. Que atualmente vim a saber, através dos meus estudos e curso o Nadi Pariksha que é um dos métodos predominantes e populares provenientes da origem do Ayurveda o qual indica o desequilíbrio, bem como a condição equilibrada dos Doshas, ​​que é uma das principais causas das doenças. Em seguida me passou algumas rotinas diárias, como dormir melhor, meditar e principalmente trabalhamos uma desintoxicação de tudo oque eu já havia tomado e passado emocionalmente. Minha primeira fórmula usada foi de Holy basil (tulsi) manjericão santo. Como assim? Sim Senhora e senhores juntamente com a Dynarachya (rotinas diárias) e alimentação mais saudável! E com pouco tempo comecei a mudar não somente meus sintomas como meus hábitos e pensamentos. E como sou muito curiosa, amo ler e pesquisar comecei a comprar livros, baixar livros em pdf, assistir vídeos, acompanhar terapeutas ayurvédicos e me apaixonei completamente pela medicina Ayurveda. Comecei a entender mais, queria saber imediatamente qual era o meu biotipo, o meu dosha e na verdade nem é por aí pois é tão complexo, tão extensivo, tão lindo que o caminho já estava decidido mas a jornada descobri que vai ser enorme, rica, saborosa, incessante como um lampejo inesperado de arco-íris sob a asa negra de um pássaro, como a roda da saia de uma dançarina de kathak girando pelo mundo.

Ah, vida, como é bom poder estar, sentir, viver tudo isto!


....

Sim comecei a estudar Ayurveda na Escola Yoga Brahma Vidyalaya

em Belo Horizonte com uma equipe excepcional de professores, facilitadores, terapeutas, nutricionistas, psicólogos, filósofo, médico e muito mais.

E a cada dia descubro e percebo o quanto é enorme e complexo e lindo este conhecimento ayurvédico da vida. E faço minha as palavras do Terapeuta Edson Osório em sua busca também pela cura:

"Quando a insatisfação de estar em uma situação complexa de doença ou dores bateu forte e caiu a ficha que eu estava entregando toda a responsabilidade da minha saúde para outras pessoas, vi a necessidade de mudança. Entendia que por mais que meu médico pudesse ter estudado muito, jamais seria tão comprometido com minha saúde e bem estar como eu mesmo poderia ser.

Nessa insatisfação e busca por outros caminhos encontrei o Ayurveda e logo aquilo fez muito sentido. Cuidar de mim integralmente, respeitar a minha individualidade e não somente remediar as doenças que havia adquirido durante a vida.

Foi assim, tomando de volta a responsabilidade da saúde do meu SER, que tive a mudança desejada na minha vida.

Afinal se o clima muda, o dia muda, o corpo muda, não faria sentido em ingerir os mesmos alimentos o ano todo.

Você merece ter mais saúde e longevidade e poder oferecer isso também aos seus familiares é muito nobre. Almeje mais da vida!"

...

28 visualizações0 comentário
bottom of page