top of page

OUTONO SOB O OLHAR AYURVÉDICO E UMA PITADA DE CHINESA.



O outono descrito pelos textos clássicos do Ayurveda segue o padrão de estações da Índia. Lá, ele é frio e úmido e vem numa sequência de época chuvosa. Por esse motivo, devemos adaptar o entendimento do impacto das condições meteorológicas (calor, frio, umidade, secura e vento) para o local onde habitamos.

 

O principal dosha agravado é o Vata. O Kapha começa a se acumular no corpo nesta estação e será agravado no inverno.

 

Quando comecei a estudar os ciclos da Natureza e as estações do ano pelos princípios do Ayurveda, mergulhei em uma nova ideia e me encantei ainda mais pelo assunto. Sabe quando você quer entender uma coisa e acaba descobrindo algo muito maior? Então, eu procurava pelos melhores temperos, chás, rotinas para passar pelo Outono de uma forma mais harmônica com a Natureza. Mas estava apenas vendo a estação do ano, sem realmente enxergar e entender a sua importância em nossas vidas de maneira mais ampla. Não apenas fisicamente, mas também pelo emocional e espiritual.


Quando falo assim me conecto na mesma concha com Medicina Chinesa, com a mesma visão dos ciclos circadianos , os 5 sabores e a etiologia externa , as invasões climáticas que influenciam também as emoções, mas isso já é o nosso interno, não, não, nada é separado é tudo conectado corpo, mente e alma.

 

Descobri o Outono como a estação do ano que nos ensina que é preciso aceitar as mudanças, para podermos fluir com elas. Ele nos prepara para o tempos mais árduos.

 

O Outono é minha estação favorita. Na verdade, às vezes gostaria que durasse o ano todo. E não apenas pelos pores do sol mais incríveis e coloridos, mas pela oportunidade de introspecção que eles nos proporcionam. Mas para mim, ele é a combinação perfeita de quente (Pitta) e frio (Vata). E, claro, faz sentido que o outono seja governado por Vata. Isso porque é a energia da mudança e do movimento, uma vez que é uma temporada de transição.


As alergias pioram no outono se o indivíduo tem baixa capacidade metabólica, imunidade desregulada e intestino permeável. Além disso, os fatores ambientais desta estação, como poluição, pólen e partículas no ar aumentam os quadros alérgicos. Para prevenir as alergias respiratórias é importante evitar alimentos que obstruem o fluxo de energia do corpo (abhisyandi, segundo Ayurveda), como leite e derivados (exceto manteiga ghee de boa procedência). Deve-se incluir na rotina o consumo de chá de alcaçuz, alfavaca, manjericão, gengibre e cúrcuma duas vezes por dia. Fazer uma mistura de 1 colher de sobremesa de mel (cru) com 1 colher de chá de especiarias em pó (gengibre, cúrcuma, cardamomo) e ingerir pela manhã e à noite, se estiver com muco nas vias respiratórias. Cuidar do processo digestivo é fundamental para evitar alergias.

 

Costumo pensar no Outono como o corredor entre o Verão e o Inverno, que desafia nosso corpo e nossa mente. E quem aí já está sentido mais dores nas articulações, um pouco de insônia ou um pouco de melancolia? Mas se aprendermos a reconhecer que essa energia já está nos influenciando, e aceitar que somos parte dessa natureza, podemos tomar esse momento como uma oportunidade para aprender sobre nós mesmos. E, também, aprender sobre o que precisamos para manter nossa saúde e energia durante os períodos mais desafiadores do ano e de nossas vidas.

 

No Outono, a predominância é dos elementos fogo e água, já que as chuvas também fazem parte dessa estação. Ou seja, elementos que levam a um aumento das qualidades do Pitta. Mas também pode ocorrer um agravamento do dosha. E isso pode trazer frustração, raiva, inflamação da pele, erupções cutâneas e sensações de queimação.

 

O Outono influencia sim a nossa vivência diária. A presença dos ventos aumenta, mas o sol continua quente. Essa característica do elemento ar é mais ligada ao dosha Vata. E é justamente essa leveza que faz dele o dosha que pode ser desequilibrado mais facilmente nesse período, surgindo dores pelo corpo, prisão de ventre e insônia. A dica é: se o dia estiver chuvoso, opte por alimentos que pacifiquem o Pitta: sabores amargo, doce e adstringente. Evitando, assim, os sabores salgado, picante e azedo. Já se o dia estiver ensolarado, mas frio e com muito vento, opte por uma dieta que pacifique Vata, apostando nos sabores doce, ácido e salgado.

 

Ainda confusa como se alimentar de forma ayurvédicaClica na Bio do Instagram me chama e vamos conversar.

 

Outono, Ayurveda e digestão

Dentro do Ayurveda, existem seis sabores, e na MTC são 5 desses sabores Então, uma vez que durante o Outono há a predominância dos elementos água e fogo, então o Sabor Salgado é o que prevalece. Ou seja, é preciso cuidar para não exagerar nesse sabor. Dessa forma, além de mantermos nosso Pitta equilibrado através da alimentação, rotina e meditação, também precisamos evitar o excesso do sabor dominante. Ou seja: tenha moderação ao adicionar sal à comida! Aproveite a época para usar e abusar das especiarias, que enchem de cor e sabor nossa comida sem adicionar sabor salgado em excesso a elas! também conhecidos como rasas. Em Sânscrito, rasa quer dizer “essência, seiva, sabor”. Ou seja, refere-se não apenas à sensação do gosto em nossa boca, mas também ao que o alimento proporciona ao nosso organismo energeticamente. Os seis rasas são doce, ácido, amargo, salgado, picante e adstringente. Eu sempre gosto de destacar que cada um desses sabores é composto a partir da combinação de dois elementos. Ou seja, o sabor doce, por exemplo, contém os elementos terra e água. Já o amargo é composto pelo ar e éter. Confira abaixo como cada um dos rasas é formado:

 

  • Doce: terra e água

  • Ácido: terra e fogo

  • Salgado: água e fogo

  • Picante: fogo e ar

  • Amargo: ar e éter

  • Adstringente: ar e terra


Nesta época do ano é importante priorizar alimentos cozidos, raízes/tubérculos, como mandioquinha, mandioca, inhame, batatas, cenoura, beterraba, abóbora; além de cereais bem cozidos e molhados, como arroz empapado com caldo bem temperado; gorduras de boa qualidade, tais como óleo de abacate, azeite, gergelim; feijões fáceis de digerir, como o moyashi e a lentilha vermelha.

Consumir alimentos na forma de sopas, caldos, molhos, pois traz o elemento água que é reduzido pela estação. Por isso evitar alimentos excessivamente secos e, se consumidos, fazer em preparados cremosos – como por exemplo a aveia, que é seca, optar pelo seu cozimento e com creme, como o mingau de aveia. As frutas podem ser cozidas e combinadas com especiarias, principalmente se seu consumo in natura provocar sintomas como gases ou estufamento. A escolha de cozinhar a fruta ou não deve depender da força digestiva de quem irá consumi-la. Por isso a auto-observação é importante.


Hamsodaka – Água purificada

 

Disponha garrafas de vidro transparente com água filtrada ou mineral. Então, posicione-as em algum local que elas se banhem tanto pelos raios lunares durante a noite quanto solares durante o dia. Ela receberá a energia da estrela Canopus, que na Índia é chamada Agastya. Nessa época do ano, ela nos banha com uma energia desintoxicante e de purificação. Podemos deixar a garrafa exposta de um a três dias, mas apenas 24h já serão suficientes. Essa água pode ser usada para beber e para se banhar. Charak Samhita também sugere fazer guirlanda de flores da época, usar roupas sempre limpas e banhos de lua no inicio da noite ns cuidados simples em nossa rotina, o Outono pode ser uma estação transformadora?

 durante esse período. Essas são recomendações para manter a vitalidade e equilíbrio. Adoro a forma terapêutica simples e reconectante que o Ayurveda nos ensina! Que tal um banho de lua hoje?


Amo Outono!

 

 

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page